Operação Muralha já prendeu 58 pessoas

Segurança
Ferramentas
Estilo

São Miguel do Iguaçu - PR - De 02 de maio a 12 de junho, que corresponde a 43 dias de Operação Muralha, que envolvem servidores da Receita Federal e militares do Exército, além do reforço de servidores da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Marinha, Polícia Militar do Paraná e Polícia Civil.

Foram realizadas 58 prisões em flagrante e apreensões de 2,96 toneladas de drogas; duas armas e 815 munições; 115 mil comprimidos e unidades de medicamentos e anabolizantes e aproximadamente R$ 3,36 milhões em mercadorias apreendidas. Além disso, foram retidos 80 veículos, incluídos caminhões, ônibus e automóveis.

A partir desta semana a Operação Muralha une forças com a Operação Ágata, comandada pelo Exército Brasileiro. Na região oeste do Paraná, ambas as operações estão com atividades sendo realizadas por período indeterminado na praça de pedágio em São Miguel do Iguaçu/PR, de forma permanente e ininterrupta (24 horas por dia), com auxílio de cães farejadores, scanner de bagagem e equipes volantes atuando na região.

Além de servidores da Receita Federal e militares do Exército, a Operação Muralha envolve também servidores da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Marinha, Polícia Militar do Paraná e Polícia Civil. Esta ação visa prevenir e combater os crimes de contrabando e descaminho, tráfico de drogas, armas, munições, medicamentos e outros crimes praticados, em especial os produtos que ingressam ao Brasil vindos do Paraguai.

 

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar