Prazo para MST deixar a Fazenda Santa Maria encerrou ontem

Geral
Ferramentas
Estilo

Santa Terezinha de Itaipu - PR - Depois da manhã tensa, entre policiais da PM e os Sem Terra, durante a reintegração de posse, na Fazenda Santa Maria, em Santa Terezinha, cerca de 60% já tinham deixado o local, até as 15h de ontem.

De acordo com o Tenente Mendes, responsável pela comunicação da PM em Foz do Iguaçu, “o processo foi bem adiantado. 60% já deixaram o local, 20% aguardam o transporte e o restante ainda estão em processo de desmontagem do acampamento”, informou o tenente por telefone.

Segundo informações, cerca de 200 famílias foram transferidas para o Assentamento Antônio Tavares, antiga Fazenda Mitacoré, em São Miguel do Iguaçu. O prazo dado pela PM para desocupação total da Fazenda eram de dois dias. “Todas as pessoas serão encaminhadas para suas residências, e aquelas que não tem para onde ir, é de responsabilidade nossa, levar até o assentamento. Não existe a possibilidade de ficar”, frisou o tenente.

A reintegração de posse é o desfecho de um longo processo de negociação, com audiências em Foz do Iguaçu e em Santa Terezinha de Itaipu, quando o secretário de Agricultura e Abastecimento do Paraná, Norberto Ortigara, obteve informações levadas posteriormente ao Governo do Estado, que embasaram a ação em prol da reintegração, efetuada sob clima de tensão, porém sem confronto e feridos.

ESCLARECIMENTO

Em nota, a empresa LRS Agro Pastoril, proprietária da Fazenda Santa Maria, reafirmou que "há uma infeliz confusão com relação aos nomes dos Srs. José Sérgio de Oliveira Machado (ex-presidente da Transpetro, citado na Operação Lava Jato) e Sérgio Luiz Cabral de Oliveira Machado, um dos proprietários da fazenda invadida. Dessa forma, a Fazenda Santa Maria não tem qualquer relação com a Lava Jato", completou.

 

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar