Seminário sobre Polícia Comunitária reúne militares e conselhos de Segurança

Segurança
Ferramentas
Estilo

CURITIBA - PR - Militares estaduais, integrantes de outras forças da segurança pública, membros dos Conselhos de Segurança e público em geral participaram do I Seminário Internacional de Polícia Comunitária, organizado pela Polícia Militar do Paraná e realizado na quinta-feira (01.12).

O evento, que aconteceu do Quartel do Comando-Geral em Curitiba, contou com palestras ministradas por integrantes da Japan International Cooperation Agency (JICA) e foi transmitido por meio de videoconferência para as sedes das mais diversas unidades da PMPR no Estado.

O seminário tratou de questões relacionadas à Polícia Comunitária no Paraná e no Japão. Dentre os palestrantes, os peritos da Polícia de Tóquio atuantes na JICA, Hisami Ohashi e Yoshiyuki Nakatani; Luciano Ribeiro, da Secretaria Nacional de Segurança Pública; capitão Jackson Aquiles Busnello e o tenente Eduardo Francisco Lewandowski, ambos da PMPR.

Seminario-sobre-PoliciaComunitaria-reune-militarese-conselhos-de-Seguranca

Na abertura, o subcomandante-geral da PM, coronel Arildo Luis Dias, destacou o trabalho da corporação, especial o Batalhão de Patrulha Escolar Comunitária nas escolas. “É importante a participação da JICA neste evento, trazendo os conceitos de Polícia Comunitária empregados no Japão. Eles têm consolidado a política de polícia que fortalece a instituição e mantém os índices de criminalidade baixos. É um momento muito válido para a Polícia Militar do Paraná”, disse ele.

O evento foi organizado pela Coordenadoria de Polícia Comunitária para troca de informações entre as instituições. “Esta experiência é essencial e um ganho gigantesco para todos os militares estaduais e a sociedade como um todo. Nosso objetivo é poder aproveitar muito do conhecimento que os técnicos da JICA trouxeram e também adaptar o que for possível ao nosso contexto social”, disse o chefe da 5ª seção do Estado Maior da PM e coordenador de Polícia Comunitária da PM, tenente-coronel Vanderley Rothenburg.

Seminario-sobre-PoliciaComunitaria-reune-militarese-conselhos-de-Seguranca

DISTÂNCIA DIMINUI – Hisami Ohashi, da polícia de Tóquio, acompanhou as atividades da da Polícia Militar do Paraná e, no seminário, afirmou que a distância entre a comunidade e a corporação está diminuindo, sendo perceptível a interação entre as partes. “Ainda existe barreira, mas acreditamos que com o tempo esta relação irá melhorar. Um dos aprendizados que levaremos é que os policiais brasileiros têm facilidade de comunicação e isso ajuda muito”, ressaltou.

Moacir Marcos Pereira, Presidente do Conselho de Segurança de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, disse que o conselho tem proximidade grande com as forças de segurança do município, a Polícia Militar, a Guarda Municipal e a Polícia Civil. “Há uma interação entre os órgãos que são ligados à comunidade. Participar de um evento como este é algo importante e pretendo levar os conhecimentos para os demais moradores. É necessário que a população passe informações e mantenha o policial ciente das questões que envolvem a comunidade, para que assim possamos ajudar no seu trabalho”, disse.

“Em um momento como este temos a oportunidade de fazer um comparativo e podemos ver que a polícia do Japão é muito valorizada, porém aqui não acontece o mesmo com nossos policiais. Acredito que nosso dever é levar para a comunidade a necessidade de valorizar o profissional de segurança que atua pelo bem de todos”, acrescentou Cris Zanello, Presidente do Conselho de Segurança Rebouças.

AO VIVO - O evento foi transmitido ao vivo para Londrina na sede do 5º BPM, Maringá ( 2ª Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Praças), Ponta Grossa (1º BPM), Cascavel (4º Grupamento de Bombeiros), Foz do Iguaçu (14º BPM), Guarapuava (16º BPM), Pato Branco (3º BPM).

Foto Soldado Adilson Voinaski Afonso

 

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar