Batalhão de operações aéreas salva vidas e amplia a segurança, diz Richa

Segurança
Ferramentas
Estilo

LONDRINA - PR - A base Norte do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA), com sede em Londrina, realizou em quatro anos de atividades cerca de 1.300 atendimentos de transporte de vítimas, transferência de pacientes, transporte de órgãos para transplante, salvamento e resgate, além de patrulhamento aéreo e apoio à operações policiais. O batalhão é uma unidade exclusivamente de apoio à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros e conta com helicóptero e tripulação completa atuando em área que abrange 100 municípios do Norte e Norte Pioneiro, onde vivem 1,8 milhão de habitantes.

Ao participar nesta quinta-feira (27) da solenidade que comemorou os quatro anos de implantação da base Norte, o governador Beto Richa enfatizou a importância e os benefícios do serviço para a população. “A agilidade e a eficiência salvam vidas e ampliam a segurança. E isso é de uma importância inquestionável”, afirmou ele. “É um grande programa, que presta atendimento compartilhado de segurança e saúde, com socorro pelo Corpo de Bombeiros, transporte de mais de 100 recém-nascidos, pessoas acidentadas, operações policiais”, disse Richa. Nosso governo priorizou esse atendimento e milhares de vidas foram salvas”, afirmou. Participaram da solenidade o secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita; o subcomandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Arildo Luís Dias; o chefe da Casa Militar e coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil, coronel Adilson Castilho Casitas, e o prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff.

O governador lembrou que o BPMOA tem base também em Curitiba. Já existe o atendimento com aeronave para a área da saúde em Cascavel. O serviço também foi lançado em Maringá, para atender a região Noroeste, onde o helicóptero deverá começar a operar em janeiro. “Agora só falta Guarapuava para termos um serviço todo integrado, pelo qual nenhum único município do Estado ficará sem o atendimento”, disse Richa.

Além do batalhão de operações aéreas da Polícia Militar, a Secretaria da Segurança conta com um helicóptero do Grupamento de Operações Aéreas (GOA), da Polícia Civil. A aeronave foi apreendida de criminosos.

OPERAÇÕES NORTE - Londrina foi a primeira cidade do Interior a sediar uma plataforma do Batalhão da PM de Operações Aéreas (BPMOA). A base, que atende a região Norte e Norte Pioneiro do Estado, foi criada em 28 de setembro de 2012. A estrutura conta com um helicóptero e tripulação completa, composta por comandante, copiloto, dois tripulantes operacionais multimissão (que podem agir em qualquer uma das situações atendidas pelo BPMOA), um médico e um enfermeiro.

Os tripulantes do BPMOA participaram, na área Norte, de 700 missões policiais militares, entre elas operações policiais programadas, acompanhamento tático de veículos, busca de suspeitos, ocorrência de roubo, ocorrência de sequestro, cumprimento de mandados judiciais, recuperação de veículos, ocorrências diversas, plataforma de observação, radiopatrulhamento urbano, transporte de dignitários, rebelião de estabelecimento prisional, dentre outras

O BPMOA também registrou na área Norte, nestes quatro anos, 600 atendimentos às ações do Corpo de Bombeiros como busca aquática e terrestre, remoção aeromédica, resgate aeromédico, salvamento aquático e terrestre, além de combate a incêndio, operação de Defesa Civil, plataforma de observação e transporte de órgãos. Além disso, atendeu cerca de 100 recém-nascidos prematuros, que precisaram ser transportados de cidades pequenas para centros hospitalares de maior complexidade.

“Temos um médico e um enfermeiro do Samu de plantão com todos os equipamentos necessários, além dos nossos tripulantes operacionais multimissão que estão preparados para atendimento em qualquer tipo de situação”, afirmou o comandante da Base Norte, major Júlio Cesar Pucci dos Santos. “Quando há uma vida em jogo qualquer minuto é fundamental e o helicóptero é uma ferramenta essencial para diminuir o tempo de deslocamento e dar sobrevida maior à pessoa”, disse Pucci.

DUAS VERTENTES - O secretário Wagner Mesquita enfatizou a característica do serviço. “É uma projeção da capacidade operacional da Polícia Militar, que atua nas duas vertentes, tanto instrumento de suporte para as ações policiais, como também de apoio à população, na transferência de pessoas doentes, assistência a acidentes, em momentos de calamidade e também no transporte de órgãos”, explicou.

O BPMOA, segundo seu comandante, tenente-coronel Adonis Nobor Furuushi, atua com 60 policiais e bombeiros militares. “O treinamento é constante, porque operamos em situações de emergência, que exigem experiência”, disse ele. Ele lembrou que, além de Curitiba e Londrina, o BPMOA atua na Operação Verão, em Guaratuba.

O prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff, também ressaltou o benefício do serviço para a população. “É uma solução espetacular para emergências. Durante as chuvas de janeiro, quando diversas comunidades ficaram isoladas, o serviço aéreo fez toda a diferença no atendimento à população. É um atendimento rápido e de qualidade”, afirmou.

Hoje o BPMOA conta com dois helicópteros (Londrina e Curitiba) e mais um de reserva que cobre os períodos de manutenção dos outros dois. Outro projeto, segundo o major Pucci, é criar helipontos homologados e autorizados para operação durante a noite.

SEGURANÇA - O Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas, ao qual pertence a base Norte, está sediado no Aeroporto do Bacacheri, em Curitiba, e foi criado em 27 de Outubro de 2010 com o objetivo de atuar na Aviação de Segurança Pública no Paraná, apoiando missões de policiamento, resgate, transporte aeromédico e defesa civil. O batalhão conta com uma frota de cinco aeronaves (três helicópteros e dois aviões).

Atualmente a unidade está subordinada ao subcomando-geral da Polícia Militar do Paraná e conta com um efetivo especializado de policiais e bombeiros militares, que atuam em todos os níveis, desde comandantes de aeronaves até no serviço administrativo.

PRESENÇAS – Participaram da solenidade o delegado-geral da Polícia Civil, Júlio Reis; o deputado federal Luiz Carlos Hauly e os deputados estaduais Luiz Cláudio Romanelli, Tiago Amaral, Alexandre Curi e Pedro Lupion.

Foto: Orlando Kissner/ANPr

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar