Projeto "Geração Atitude" discute cidadania em evento para 700 alunos de Curitiba

Comportamento
Ferramentas
Estilo

CURITIBA - PR - Cerca de 700 alunos de quatro colégios da rede pública estadual de ensino participaram na manhã desta quarta-feira (20) de uma palestra com representantes dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário sobre cidadania e democracia. O evento, mais uma promoção do Projeto “Geração Atitude”, aconteceu em Curitiba no Colégio La Salle, no bairro do Pinheirinho, instituição de Ensino Médio que conta com 1.800 estudantes.

O voto consciente, a participação na política e nos temas de interesse social foram discutidos com os jovens. Foi feito ainda o convite para que os alunos participem efetivamente da vida pública, inclusive enviando sugestões de projetos de lei ao Poder Legislativo estadual.

Um dos participantes, o diretor Legislativo da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Dylliardi Alessi, lembrou aos estudantes que o “Geração Atitude”, em sua terceira edição neste ano, é política pública paranaense desde 2016, a partir da ideia de uma jovem estudante de Cianorte, no Noroeste do estado. “A lei que criou o programa foi apresentada na Assembleia e a partir dela tornou-se obrigatória a sua execução, anualmente”, explicou. De acordo com o diretor, o objetivo é fomentar cada vez mais a participação da rede pública de ensino nas discussões sobre cidadania. “Falamos francamente sobre como funcionam os Poderes do Estado. A participação dos alunos elaborando projetos de lei que mudem a realidade paranaense é fundamental”, afirmou Alessi.

O “Geração Atitude” é uma parceria da Assembleia Legislativa do Paraná com o Ministério Público do Paraná, a Secretaria de Estado da Educação, o Tribunal de Justiça e a Assessoria Especial da Juventude do Governo do Estado. Representando o Ministério Público estadual, o promotor de Justiça Régis Vicente Sartori explicou ao público jovem aspectos da estrutura administrativa e jurídica do país, além de como se dá a divisão das responsabilidades entre os Poderes, discorrendo sobre as atribuições de cada um deles. “O ‘Geração Atitude’ é um espaço muito importante para a discussão da democracia, promovendo informação e cidadania, e este debate precisa começar na escola”, afirmou o promotor.

Luis Lelis, relações institucionais da Assessoria Especial da Juventude, órgão ligado à Casa Civil do Governo do Estado, falou aos alunos sobre as obrigações do Poder Executivo. Segundo ele, a grande participação dos jovens nas discussões sobre política e cidadania é prova do sucesso do “Geração Atitude”. “Deu pra ver que o pessoal prestou muita atenção, demonstrando interesse em formar grêmios estudantis, em conversar sobre a efetividade dos trabalhos do movimento estudantil e de como o jovem pode ajudar no próprio colégio”, afirmou.

Para o diretor do Colégio La Salle, José Antônio Buher Machado, a ativa participação dos quatro colégios – Colégio Guilherme Maranhão; Colégio Santa Felicidade; Colégio Professor Algacyr Munhoz Maeder; além do próprio la Salle – no encontro, é uma mostra da participação jovem nos assuntos de cidadania. “A partir do momento em que os alunos entendem que eles podem transformar a realidade através da política e de sua participação, vemos que temos como implantar sempre com sucesso um grande projeto como o ‘Geração Atitude’. É a nova geração que vai mudar o país, com atitudes positivas para isto”, afirmou.

De acordo com o aluno Matheus Cordeiro de Morais, do segundo ano do Ensino Médio, o “Geração Atitude” leva mais cidadania e conhecimento para as escolas. “Muitos alunos não têm interesse, mas um bate papo como o que aconteceu hoje torna tudo mais fácil. Saber que podemos ter acesso a espaços como a Assembleia Legislativa é muito importante”, afirmou. Já a aluna Gabriele Cardoso Miranda, do terceiro ano, aproveitou o bate papo com os representes dos três Poderes para tirar dúvidas após as apresentações. “Os professores devem sempre focar nestes assuntos, porque isto é para as nossas vidas. Eu preciso saber de cada etapa, saber como cada Poder funciona, vou precisar saber disto no futuro e agora”, explicou a jovem estudante.

Reportagem: Trajano Budola
Foto: Pedro de Oliveira/Alep

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar