Israel convoca embaixadores do Conselho de Segurança da ONU

Política
Ferramentas
Estilo

TEL AVIV - ISRAEL - O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, convocou neste domingo (25), dia de Natal, todos os embaixadores dos países que votaram no Conselho de Segurança das Nações Unidas a favor da resolução que condenou as colônias israelenses na Cisjordânia. As informações são da agência de notícias Ansa.

A convocação, articulada com o Ministério das Relações Exteriores de Israel, é um gesto diplomático de descontentamento com a atitude dos países, entre eles China, França, Rússia, Grã-Bretanha, Espanha, Egito, Japão, Ucrânia, Uruguai e Angola.

Nova Zelândia e Senegal não possuem embaixador em Israel, enquanto Venezuela e Malásia não têm relações diplomáticas com o país. Porém, como hoje é Natal, alguns embaixadores não estão em Tel Aviv e enviarão seus vices ou encarregados de negócios. Os Estados Unidos, que se abstiveram da votação, não terão os diplomatas convocados.

Abstenção dos EUA irrita Israel

Mesmo sem votar, a abstenção dos EUA em não usar seu poder de veto no Conselho de Segurança das Nações Unidas irritou Israel e permitiu que o texto fosse aprovado. A resolução número 2334 foi aprovada na noite de sexta-feira (23), por 14 votos a favor, nenhum contrário e a abstenção dos Estados Unidos. O texto tinha sido apresentado pelo Egito que, por pressão de Israel, tirou-o da mesa do Conselho de Segurança.

Mas Nova Zelândia, Senegal, Venezuela e Malásia se uniram para reapresentar a resolução. De acordo com o texto, Israel tem que parar imediatamente com as construções de assentamentos na Cisjordânia, considerados ilegais pela primeira vez.

As colônias são um dos principais obstáculos para os palestinos assinarem um acordo de paz. "Anteontem, o mundo se uniu ao nosso lado. O que aconteceu não resolve a questão palestina, mas define as bases legais para resolvê-la, já que as colônias são ilegais", comemorou o líder da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, em Belém.

Reportagem: Agência Brasil | Edição: Kleber Sampaio | Foto: Cliff Owen

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar