LISBOA - PORTUGAL - Terminou na manhã de hoje (19) o prazo dado pelo governo espanhol a Carles Puigdemont, líder catalão. Em carta enviada ao presidente Mariano Rajoy, Puigdemont não cedeu e ameaçou que, sem abertura para o diálogo, pode votar no parlamento a independência da Catalunha. Em resposta a Puigdemont, Rajoy anunciou que se reunirá com o Conselho de Ministros no próximo sábado (21) para avançar com a aplicação do Artigo 155 da Constituição, que permite ao Estado suspender a autonomia da Catalunha e o processo de independência.

CALIFÓRNIA - ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA - A Califórnia passou a ser, desde a última quinta-feira (5), o primeiro estado-santuário norte-americano, com a assinatura de 11 novas leis para defender imigrantes de políticas do governo de Donald Trump.  A decisão, que beneficia imigrantes indocumentados, serve também para proteger a própria economia do estado - essencialmente dependente da mão-de-obra desses imigrantes. Cerca de 3 milhões de pessoas com status imigratório irregular vivem no estado.

XIAMEN - CHINA - O presidente chinês, Xi Jinping, anunciou hoje (4), durante a sessão de abertura da 9ª cúpula de chefes de Estado e de Governo do Brics (grupo formado pelo Brasil, a Rússia, Índia, China e África do Sul) na cidade chinesa de Xiamen, que o país asiático vai lançar um plano de cooperação econômica de 500 milhões de iuanes (cerca de R$ 250 milhões) para facilitação do comércio e dos investimentos intrabloco.

PEQUIM - CHINA - O presidente Michel Temer embarca na manhã desta terça-feira (29) para a China, onde fará visita de Estado e participará da 9ª cúpula do Brics, grupo formado pelo Brasil, a Rússia, China, Índia e África do Sul. No país asiático, que é o principal parceiro comercial do Brasil, Temer vai apresentar o pacote de concessões e privatizações de aeroportos, portos, rodovias e linhas de transmissão, lançado na semana passada pelo governo, que inclui a venda de parte da Eletrobras.

XIAMEN - CHINA - Ao discursar hoje (4) na abertura da 9ª cúpula dos chefes de Estado e de Governo do Brics, bloco formado pelo Brasil, a Rússia, Índia, China e África do Sul, na cidade chinesa de Xiamen, o presidente Michel Temer voltou a defender a proposta brasileira de criação do Fórum de Inteligência do Brics para combate ao terrorismo.

PEQUIM - CHINA - O ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, disse hoje (30) que o governo chinês terá “boas notícias” para o Brasil durante a visita de Estado do presidente Michel Temer ao país asiático. Ele deu a declaração ao ser perguntado sobre os investimentos brasileiros que Temer apresentará às autoridades e aos empresários chineses.

Mais artigos...