ONU denuncia que Venezuela segue violando direito à manifestação

Economia
Ferramentas
Estilo

GENEBRA - SUÍÇA - O Escritório do Alto Comissiriado das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos denunciou a Venezuela nesta segunda-feira (31) por "continuar violando" o direito à liberdade de reunião e por dispersar de forma "violenta" as manifestações. A informação é da Agência EFE.

Em uma nota enviada à Agência EFE, o organismo da ONU expressou a sua preocupação pelo fato de "as autoridades venezuelanas continuarem violando o direito de reunião pacífica ao dispersar de forma violenta as manifestações."

O Escritório do Alto Comissariado da ONU instou as autoridades venezuelanas "a cessar o uso excessivo da força para reprimir manifestações", e reiterou a necessidade de que se respeite o princípio da liberdade de reunião pacífica.

Além disso, pediu a todas as partes que não façam uso da violência para expressar suas opiniões e posicionamentos políticos.

A Venezuela fez ontem (30) eleições para escolher a Assembleia Constituinte que modificará a Carta Magna de 1999 e que contaram com a rejeição da oposição, que decidiu não apresentar-se por considerá-las fraudulentas.

Neste contexto, durante o final de semana aconteceram novos graves distúrbios que se saldaram com a morte de uma dezena de pessoas.

O Escritório do Alto Comissariado "lamentou" a morte destas pessoas e pediu às autoridades que as investiguem de forma independente.

Fonte: Agência EFE

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar