Saiba mais sobre a doença de Alzheimer e entenda melhor como conviver com ela

Mulheres & Cia
Ferramentas
Estilo

O mal de Alzheimer é uma doença que afeta o cérebro, onde os neurônios se degeneram e morrem. Ocorre de maneira lenta e progressiva, em geral se iniciando em um grupo de células responsáveis pela memória, mas que com a evolução acomete todo o cérebro em um curto espaço de tempo, de aproximadamente dez anos.

Quais os sintomas?

Como acomete o cérebro, a doença se manifesta dependendo da região cerebral envolvida. Em geral inicia-se pela memória, mas a memória recente, com a pessoa apresentando dificuldade de guardar informações mais recentes, porém com uma certa preservação da memória para fatos mais antigos. A doença pode evoluir e acometer a linguagem, com dificuldade para encontrar palavras, dar nome à objetos e lembrar-se de nomes de parentes mais distantes. Dependendo da fase da doença pode haver certo comprometimento de comportamento como apatia, depressão ou até agressividade.

Todo esquecimento é Doença de Alzheimer?

Não. Todas as pessoas esquecem ou já esqueceram objetos, datas ou nomes, uma vez que não somos capazes de guardar toda e qualquer informação, pois nosso cérebro funciona selecionando o que vai armazenar. Além disso, existem outros fatores que interferem nessa função do cérebro, como depressão e medicação. Entretanto, se a dificuldade de memória está prejudicando o dia-dia, se está incomodando a pessoa, se os familiares também já perceberam as dificuldades, este é o momento de procurar auxílio médico para uma melhor definição do problema.

Esclerose e doença de Alzheimer são a mesma coisa?

Não. Esclerose é um termo leigo derivado de arteriosclerose que significa obstrução de vasos, mas muitas pessoas confundem como sinônimo de demência. O termo correto para a demência causada por obstrução lenta dos vasos sanguíneos é demência vascular. Já a doença de Alzheimer é decorrente da degeneração ou morte de neurônios, e que leva aos sintomas da demência.

Qual o exame para o diagnóstico de doença de Alzheimer?

Para o diagnóstico de DA há a necessidade da consulta com o médico, pois não há um exame laboratorial ou de neuroimagem (tomografia computadorizada ou ressonância magnética) que dê 100% de segurança do diagnóstico. Durante a consulta, o médico deve entrevistar além do paciente, as pessoas que convivem mais próximas a ele, como cônjuge, filhas e noras na maioria das vezes, pois podem acrescentar informações para um diagnóstico mais preciso. A realização do exame das funções cognitivas, por meio de testes para memória, linguagem, cálculo, também podem melhorar o diagnóstico. Os testes laboratoriais e de neuroimagem também são necessários para investigar outras causas de demência.

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar