Marco das Três Fronteiras: um show de história que não pode ser perdido

Comportamento
Ferramentas
Estilo

FOZ DO IGUAÇU – PR - O Marco das Três Fronteiras, atrativo genuinamente iguaçuense, foi aberto novamente à visitação nesta quarta-feira (21), para turistas e moradores e o funcionamento será diário, das 16 às 22 horas. Para a população de Foz do Iguaçu, a visita é totalmente gratuita, devendo-se apresentar documento com foto e comprovante de residência.

O atrativo está recebendo mais infraestrutura para celebrar a união do Brasil, da Argentina e do Paraguai, resgatando a história da região, fortemente relacionada às Missões Jesuíticas. O Marco das Três Fronteiras começou a receber as grandes intervenções da cenografia temática, com reproduções da arquitetura das reduções jesuíticas e povoados indígenas organizados por jesuítas no continente americano, durante os séculos 17 e 18.

Show de luzes e águas

Uma das novas atrações é o show de luzes e águas, realizado por meio de um sofisticado sistema de iluminação. Este é o ponto alto da visitação ao Marco das Três Fronteiras, que no período da noite ganha maior encanto. Também nesta etapa foi inaugurado o Parque Infantil. O serviço proporcionará ainda mais entretenimento às famílias que visitarem o atrativo. Os brinquedos devem estimular atividades físicas e motoras, permitindo também a interação entre as crianças de diferentes lugares do Brasil e do mundo.

Reinauguração

Na noite de terça-feira (20), uma nova etapa das obras foi entregue à cidade, com a presença dos diretores do Grupo Cataratas, (que venceu a concessão pública para administrar o local), da prefeita Ivone Barofaldi, do diretor geral brasileiro da Itaipu Binacional, Jorge Samek, do presidente do COMTUR e vice-presidente da ABAV-PR, Felipe Gonzalez, do presidente do Fundo Iguaçu e do Sindhotéis, Carlos Silva, do vice-presidente do Fundo Iguaçu e superintendente de Comunicação Social da Itaipu Binacional, Gilmar Piolla, do presidente do Sindetur, Licério Santos, do presidente do Sindicato dos Guias, Sidnei dos Reis, além do secretário municipal de Turismo, Lourenço Kurten, entre outras autoridades.

Adélio Demeterko, gerente-geral da Cataratas S/A, deu as boas-vindas e agradeceu a todos, aos acionistas e diretores do Grupo Cataratas, que começou em Foz do Iguaçu em 2001 e que cresceu, administrando outros parques pelo Brasil todo. “Quero agradecer de forma ainda mais especial à minha equipe de trabalho, de engenharia, projetos, obras, elétrica, terraplanagem, cenografia, pesquisa e comunicação visual”, destacou. “Estar aqui hoje é a realização de um sonho; o que se vê aqui é o resultado de muito trabalho, de muita dedicação; funcionários que trabalharam intensamente para que tudo ficasse pronto na data estipulada. Agradeço todo apoio que recebemos também da prefeita Ivone Barofaldi e toda sua equipe de governo, especialmente da Secretaria Municipal de Turismo. Quero agradecer também à Senhora Maria Claudina e seus filhos, que zelaram por muitos anos deste espaço”, disse, emocionado.

Os gestores de diversas entidades se revezaram durante a solenidade em suas falas, e a opinião era unânime, de que o espaço está com uma infraestrutura muito mais atraente, valorizando a cultura, a história e como frizou o presidente do Sindetur, Licério Santos, “agora é conosco”. Agora, com toda a infraestrutura apresentada, o trabalho é do mercado, de continuar desenvolvendo estratégias para trazer turistas para Foz e para o novo Marco das Três Fronteiras.

Felipe Gonzalez declarou que estava vivendo um momento muito representativo e lembrou da irmandade entre a cidade espanhola de Jerez de La Frontera com Foz do Iguaçu, na década de 90. “Estivemos em uma missão, em parceria com a antiga Varig, com um grupo de 35 pessoas em Jerez, cidade onde nasceu Alvar Nunez Cabeza de Vaca, que em 1542 descobriu as Cataratas do Iguaçu.” “Essa irmandade, na época, buscava exatamente a construção deste local com uma estrutura homenageando as missões, pelo envolvimento dos espanhóis através dos jesuítas para o trabalho com os guaranis.” “Essa história foi reconstituída por esses empreendedores e está hoje configurada aqui; a partir deste local maravilhoso, estaremos levando ao mundo essa história, essa saga, consagrando ainda mais um roteiro turístico aqui para a nossa região”, enfatizou o presidente do COMTUR.

Imagen: Divulgação

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar