Dez vereadores tomam posse em Foz; cinco reeleitos continuam presos

Política
Ferramentas
Estilo

Foz do Iguaçu - PR - Neste domingo (01), seguindo rito determinado pela legislação eleitoral, os vereadores eleitos no pleito de outubro de 2016 compareceram à Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, para a solenidade oficial de posse. A 17ª Legislatura iniciou com apenas 10 dos 15 vereadores eleitos tomando posse regularmente, pois Anice Gazzaoui (PTN), Rudinei de Moura (PEN), Edílio Dall'Agnol (PSC), Luiz Queiroga (DEM) e Darci DRM (PTN) continuam presos.

Os cinco vereadores foram presos durante a Operação Nipoti, 5ª fase da Operação Pecúlio, e tiveram na sexta-feira (30) negado pela Justiça do Paraná um pedido de liberdade para que pudessem comparecer à sessão especial e tomar posse. O juiz Alessandro Motter responde durante o recesso forense pelo plantão judiciário e, na decisão expedida, ressaltou: "que não vislumbra a urgência necessária para deliberar acerca do pedido, neste período excepcional [recesso]".

Dos reeleitos, apenas Beni Rodrigues (PSB) tomou posse, pois sua prisão era temporária e ao final dos cinco dias de prazo para esta modalidade de medida privativa da liberdade, foi posto em liberdade. Beni, ao chegar na Câmara de Vereadores para a solenidade de posse foi vaiado por uma multidão que estava do lado de fora do Casa de Leis devido à lotação do prédio e, após, foi novamente vaiado pelos populares presente ao plenário.

Nanci Rafain conduziu o início da sessão

Em atendimento ao determinado pela legislação, a vereadora Nanci Rafain Andreola (PDT), secretariada por Celino Feltrin (PDT) conduziu os trabalhos da sessão especial, até a eleição da nova mesa diretora da Casa. A prefeita interina, Ivone Barofaldi se pronunciou logo ao início da solenidade, dizendo: “Parabenizo a todos os vereadores que chegam com a força total. Também sofri tanto quanto vocês nessa administração. Podemos mostrar que nós podemos ser diferentes. Temos muita gente boa no município. Procurei fazei tudo dentro do melhor que eu pude”.

A prefeita interina ressaltou em seu pronunciamento as naturais dificuldades que enfrentou, e frisou que fez o melhor possível

Os dez vereadores que tomaram posse foram: Nanci Rafagnin Andreola (PDT), Protetor Jorge (PTB), Beni Rodrigues (PSB), Elizeu Liberato (PR), Rogério Quadros (PTB), Marcio Rosa (PSD), João Miranda (PSD), Inês da Saúde (PSD), Celino Fertrin (PDT) e Jeferson Brayner (PRB).

Em seguida, foi realizada a eleição da mesa diretora, com uma única chama inscrita, e que foi referendada com nove votos favoráveis e somente o voto da vereadora Nanci Rafain em branco, a chapa "Unidos por Foz", com a seguinte composição: presidente - Inês da Saúde (PSD); 1º vice-presidente - Rogério Quadros (PTB); 2º vice-presidente - Jeferson Brayner (PRB); 1º secretário - Elizeu Liberato (PR); e, 2º secretário - Celino Fertrin (PDT).

A presidente do Legislativo, Inês da Saúde, admitiu que sempre foi um sonho seu ser vereadora, mas que nunca havia se imaginado prefeita

inês da saúde, tão logo oficialmente conduzida à presidência do Legislativo iguaçuense, fez um pronunciamento aos presentes: “Nunca me imaginei na cadeira de Prefeita nessa cidade. Eu almejava a cadeira de vereadora há muitos anos nessa cidade e consegui. Eu gostaria de um prefeito tomando posse junto conosco. Não houve transição de governo, então em partes meu coração se alegra e em parte se entristece. Houve um consenso entre os partidos. A escolha foi feita entre todos os vereadores. Aqui todos votaram de forma limpa, essa foi a escolha da mesa diretora. O meu compromisso é com vocês. Vou trabalhar com todas as minhas forças para reconstruir a nossa cidade, com uma vantagem: os vereadores comigo. Essa é a Câmara que todo prefeito gostaria de ter ao seu lado. Agradeço imensamente a Deus, a minha família”.

Futuro político de Foz do Iguaçu

No Legislativo, que protagonizou o vergonhoso capítulo na história de Foz do Iguaçu que levou à prisão 12 dos 15 vereadores em exercício, começou a contar a partir da posse o prazo de quinze dias para que os vereadores reeleitos e presos possam conquistar a liberdade ou o direito de, mesmo estando presos, tomarem posse. Não ocorrendo isso, a mesa diretora da Casa deverá decidir sobre a convocação dos suplentes.

Quanto ao cargo de prefeito, devido ao fato de a eleição ter ficado sob judice, com inúmeros recursos do candidato do PDT, Paulo Mac Donald que, inconformado com a impugnação de sua candidatura continua a insistir em validar sua eleição, mesmo após sucessivas derrotas nos Tribunais, assumirá a cadeira de prefeita a presidente recém eleita na Câmara, Inês da Saúde. Ao final da sessão, logo após a eleição das comissões permanentes, Inês já se licenciou para poder assumir interinamente o cargo, até que ocorram as novas eleições determinadas pela Justiça Eleitoral. Mac Donald também recorreu da última derrota no TSE e sonha com a obtenção de uma liminar que lhe permita assumir o cargo.

As Comissões Permanentes

A composição das comissões permanentes do Legislativo de Foz do Iguaçu ficou conforme nos infográficos abaixo:

Fotos: CMFI | Imagens: CMFI

“Nunca me imaginei na cadeira de Prefeita nessa cidade. Eu almejava a cadeira de vereadora há muitos anos nessa cidade e consegui. Eu gostaria de um prefeito tomando posse junto conosco. Não houve transição de governo, então em partes meu coração se alegra e em parte se entristece. Houve um consenso entre os partidos. A escolha foi feita entre todos os vereadores. Aqui todos votaram de forma limpa, essa foi a escolha da mesa diretora. O meu compromisso é com vocês. Vou trabalhar com todas as minhas forças para reconstruir a nossa cidade, com uma vantagem: os vereadores comigo. Essa é a Câmara que todo prefeito gostaria de ter ao seu lado. Agradeço imensamente a Deus, a minha família” - See more at: http://www.cmfi.pr.gov.br/noticias_detalhes.php?vereadora-in-s-da-sa-de-psd-eleita-presidente-da-c-mara-municipal&ID=MjAwNQ==#sthash.79l1ymHT.dpuf
 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar