Pedágio no Oeste deveria cair 50%

Economia
Ferramentas
Estilo

FOZ DO IGUAÇU - PR - O advogado Homero Marchese acredita que numa nova licitação, com base nos modelos atuais, o valor do pedágio pode reduzir de 40% a 50%. “Nos trechos do Oeste, onde se paga cerca de R$ 15 a cada 100 quilômetros, cairá para R$ 6 ou R$ 7 e o volume de obras duplicará”. Os debates promovidos pelo Programa Oeste em Desenvolvimento já apresentaram estudos que apontavam grande diferença entre os valores das tarifas praticadas no Paraná e em outras regiões do Brasil.

João Artur Mohr, membro do conselho temático de Infraestrutura da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), fez uma comparação entre o modelo utilizado no Paraná – o primeiro do Brasil – com demais estradas brasileiras levando em conta o fluxo de veículos, valor da tarifa e obras realizadas.

Enquanto a média do valor aplicado por eixo nas rodovias paranaenses é de R$ 9,58 a cada 100 quilômetros, no Mato Grosso do Sul é de R$ 5,90, no contrato firmado em março de 2014. Aqui, a concessão previu apenas 32% de duplicação nas estradas enquanto as do sul-mato-grossenses exigem 98% das rodovias duplicadas em no máximo cinco anos.

A luta do Programa Oeste em Desenvolvimento pela auditoria nos contratos e a não-renovação antecipada começou em janeiro, pois o alto valor das tarifas de pedágios do Paraná prejudicam a competitividade da região. Nos últimos meses, o Programa promoveu encontros com lideranças regionais, na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), audiências públicas e entregas de ofícios ao Governo do Estado e à Presidência da República, destacando o posicionamento do Oeste contra a renovação dos pedágios.

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar