Colégio Bartolomeu Mitre receberá R$ 280 mil em recursos para reformas

Educação
Ferramentas
Estilo

CURITIBA – PR - A Deputada Claudia Pereira (PSC) recebeu outra boa notícia da Secretaria de Estado de Educação (SEED), informando que mais uma solicitação, dentre as que foram feitas no início de 2016 pela parlamentar, diretamente a Secretária de Educação, Ana Seres Trento Comin, receberá recursos já liberados para reformas. Agora é a vez da Escola Estadual Bartolomeu Mitre, que será atendido com recursos no valor de R$ 282.016,02, para obras de melhorias e reformas, tão necessárias e aguardadas por esta comunidade escolar.

O edital e os elementos técnicos instrutores estão disponíveis no portal www.licitacoes-e.com.br. A data e horário da disputa acontecerá no dia 08 de novembro, às 9h, por meio de sistema eletrônico. Localizado na Avenida Jorge Schimmelpfeng, 351, no Centro de Foz do Iguaçu, o Colégio Bartolomeu Mitre, foi criado em 1927, à época chamado de Grupo Escolar Dr. Caetano Munhoz da Rocha, pelo Governador Caetano Munhoz de Rocha, durante o mandato do prefeito Jorge Schimmelpfeng.

Somente no Governo seguinte é que passou a denominar-se Grupo Escolar Bartolomeu Mitre, em homenagem ao bravo General Argentino, pelo seu desempenho nas lutas da “Tríplice Aliança”. As aulas iniciaram no dia 15 de janeiro de 1928. Em 1974, o Curso Supletivo e o Curso Regular constituíram-se num único Estabelecimento, com a denominação “Escola Bartolomeu Mitre - Ensino Regular e Supletivo de 1°Grau”. Três anos depois, em 1977, pelo Decreto 3533/77 passou a seguinte denominação: Escola Estadual Bartolomeu Mitre.

O Decreto de criação do Grupo Escolar Bartolomeu Mitre da cidade de Foz do Iguaçu é o de n° 282 de 21/12/44. E em 1997 foi autorizada a implantação gradativa do Ensino de 2° Grau – Educação Geral no período diurno. Nos anos 2000, o Ensino de Educação Geral passou a denominar-se Ensino Médio oferecido no período matutino e noturno. Hoje, o colégio é reconhecido como patrimônio histórico do município de Foz do Iguaçu.

Foto: Divulgação

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar