Para a satisfação dos amigos, o Portal do Iguassu está de volta maior e melhor

Ferramentas
Estilo

Bem, amigos, em um primeiro momento me é obrigatório agradecer a todos que, incansavelmente, nesses seis meses em que estivemos com o portal sem novas publicações, diariamente nos visitaram em busca de notícias que merecem credibilidade. Também é imperioso que agradeça às centenas de e-mails de fiéis internautas que pediram pelo retorno da Coluna Boca Maldita. E, é claro, é preciso que se dê uma satisfação a todos esses amigos que não nos abandonaram em nenhum momento.

Em dezembro de 2016 tomamos a difícil decisão de suspender totalmente o projeto de jornal diário impresso. O mercado de notícias no papel tem se encolhido a cada ano, e os anunciantes migrado para a televisão (que cada vez pratica preços mais achatados) e para a internet, que permite alcances inimagináveis e mídias que atingem com precisão o público-alvo das empresas que têm um departamento de marketing estruturado e produzem conteúdo para essa finalidade. Os custos para manter uma oficina gráfica, dentre manutenção de maquinário, insumos, logística de distribuição e recolhimento de devoluções, dentre outros, beira o impraticável. Tanto que gigantes do mercado editorial têm, sistematicamente, reduzido sua área de circulação e diminuído o número de páginas, inclusive fechando sucursais, como foi o caso da Gazeta do Povo.

Os grandes têm conseguido se manter no mercado porque possuem um leque de mídia para oferecer aos seus clientes, como rádios e canais de TV aberta e fechada, que possibilitam a oferta de pacotes que, no conjunto, são atrativos para uma campanha publicitária efetiva. Infelizmente essa não é e nunca será nossa realidade na Tríplice Fronteira. Nosso projeto, desde o princípio, contemplou a produção de notícias com qualidade e isenção para a integração da fronteira, em uma região que orgulhosamente chamamos de Território do Iguassu, e com o jornal impresso não estávamos conseguindo atingir esse objetivo. Todas essas questões e, principalmente, o fato de que temos impresso em nosso DNA a característica de não aceitarmos acertos, negociatas e esquemas envolvendo verbas públicas, tampouco nosso caráter permitiria que passássemos a faturar com o achaque ou com ameaças de publicar artigos que unicamente objetivem denegrir a imagem de pessoas e empresas, optamos por parar com o jornal impresso, mantendo e investindo na ampliação do Portal do Iguassu.

Chegamos a dezembro de 2016 com a respeitável marca de 160.000 visualizações de artigos mensais e, durante os meses de janeiro a início de julho deste ano, quando não estávamos atualizando o portal, sempre mantivemos a marca das 1.000 visualizações diárias, o que nos manteve acima das 30.000 visualizações em todos os meses. Hoje, completamos duas semanas de atualizações, sem replicar em redes sociais, tampouco em nossas listas de distribuição, e sem conteúdo local, somente com as editorias Paraná, Brasil, Mundo, Polícia & Trânsito, Paraguai, Argentina e Tecnologia e ultrapassamos as 11.192 visualizações, além da média diária de 1.000 acima relatada.

Só temos a agradecer pela confiança depositada no Jornal do Iguassu, que passará a se chamar, exclusivamente, "Portal do Iguassu". Nas próximas semanas estamos iniciando operações locais, com geração de conteúdo próprio de Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Matelândia e Medianeira. E, em seguida, Cascavel e Toledo. Em Ciudad del Este temos uma moderna sucursal, em um dos principais prédios do microcentro, o Edifício Victória, com vistas a dar a merecida cobertura jornalística e publicitária que o Paraguai merece, dentro deste projeto de um portal de notícias para o Território do Iguassu. O Portal do Iguassu é um portal para o Território do Iguassu.

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar