O Jornal do Iguassu abre o seu editorial para as vozes das lideranças da Região Oeste que, por meio de carta, se dirigem ao governador do Estado do Paraná, Beto Richa, pedindo que ouça a opinião dos paranaenses por meio de audiências pública, quanto ao desejo de não renovação das concessões dos pedágios com a implantação de auditoria e realização de nova licitação:

Leia mais...

Hoje, a Itaipu Binacional espera receber o visitante de nº 20.000.000. Isso mesmo, o número é grande, até difícil de ler, mas você não se enganou, não, são 20 milhões de visitantes que já passaram pela Usina de Itaipu, visitando este impressionante complexo de geração de energia. Três vezes a população do Paraguai. Ou quase duas vezes a população do Paraguai e do Uruguai somadas. Aproximadamente um terço das populações da França, da Inglaterra ou da Itália. Duas vezes a de Portugal. Um quarto dos habitantes da Alemanha, ou ainda, três milhões de pessoas a mais que a população do Chile.

Leia mais...

O Legislativo municipal, em Foz do Iguaçu, quer investigar a origem de R$ 300 mil reais que, há alguns meses, teriam sido furtados do prefeito Reni Pereira. Na verdade, cinco vereadores propuseram a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito com essa finalidade. Todo o acontecimento foi amplamente noticiado pela mídia, em suas mais variadas formas. Em alguns casos de forma jornalística, e em outros, de forma absolutamente sensacionalista e com evidente viés político. Não temos dúvida que, todo e qualquer crime ou suspeita de crime, deva ser investigada, e que isso deva ocorrer independentemente de quem sejam os envolvidos. O caso que comentamos deixa uma série de questionamentos.

Leia mais...

A epidemia de dengue, que impiedosamente cobra o preço da falta de políticas sérias na vigilância sanitária e no controle epidemiológico, é nada mais que uma tragédia anunciada. O ciclo de vida do mosquito é conhecido até das crianças pré-escolares, o que se dizer então daqueles que administram a saúde pública nos mais de 4.000 municípios brasileiros? A falta de uma mínima seriedade na prevenção permanente levou ao desenfreado crescimento da população do vetor que hoje, mais perigoso, oferece outras enfermidades aos que já estão imunes à dengue. A vigilância Sanitária, por óbvio não manteve vigília alguma sobre a questão. Para citar nosso próprio quintal como exemplo, na vizinha Cascavel se gastou uma fortuna em publicidade das ações do melhor prefeito do sul da Via Láctea, e zero em prevenção.

Leia mais...

A ACIFI divulgou um preocupante levantamento que aponta um crescimento de 9% na inadimplência no mês de janeiro, se comparado ao mesmo período de 2015. São 13% de inadimplência, contra 4% do ano passado. A ACIFI aponta como provável causa do aumento do índice o endividamento dos consumidores e das famílias brasileiras. No âmbito nacional, houve um acréscimo de 4% no número de famílias com dívidas, passando dos 57% em janeiro de 2015, para 61% atualmente.

Leia mais...

De tempos em tempos aparece uma notícia a respeito da péssima situação financeira dos planos privados de saúde, a ponto de não mais chegar a assustar o informado cidadão que está atento aos acontecimentos que podem influenciar diretamente na sua qualidade de vida. Novamente, as Unimeds, cooperativas médicas que alegam cobrar valores achatados em seus planos, além de serem obrigadas a prestar tratamentos de alto custo como quimioterapia, transplantes e exames especializados, aparecem nos noticiários como devedoras ao Governo Federal de mais de R$ 1,2 bilhão. A dívida já se encontra inscrita em dívida ativa e o montante se refere a débitos tributários e previdenciários, que, em grande parte são de impostos retidos pelas cooperativas e não repassados à União. A Unimed conta uma outra versão, segundo a qual as dívidas seriam decorrentes da obrigação de incorporação de novas tecnologias, inflação e judicialização.

Leia mais...

O carnaval de Foz ultrapassou os limites da fronteira, pelo menos da fronteira com o Paraguai. Como resultado da escolha da Rainha do Carnaval, Wendy Fernandes recebeu o cetro, a coroa e o título. O ponto é que Wendy é paraguaia. Nas redes sociais se percebeu um certo movimento de reprovação, com revoltados (hoje está na moda estar revoltado com o governo, com a família, com o resultado do jogo e, até mesmo, com a Rainha do Carnaval) indignados com uma estrangeira levando o título. Puro bairrismo de quem não sabe para onde está indo porque a barriga não lhe permite ver os próprios pés. Aquela coisa do ativismo de sofá, feito por quem não levanta as nádegas da cadeira para tomar a frente em nenhum tipo de manifestação, mas corre para o PC ou o celular para postar sua importantíssima opinião sobre qualquer coisa que possa render alguns likes e comentários.

Leia mais...

O que difere um maluco que, armado com um fuzil ou uma metralhadora, invade uma escola e sai disparando para todos os lados, matando vários, ferindo outros tantos e, por sorte, deixando de tirar muitas vidas, de uma pessoa qualquer que bebe até se embriagar e, na sequência, dirige um veículo por movimentadas ruas, colocando em risco a vida de muitos e, em alguns casos, matando inocentes sem nenhuma chance de defesa? Afirmamos que, absolutamente nada difere os dois.

Leia mais...

Mas, não se desesperem, pois não é uma crise econômica, é uma crise de qualidade, de respeito e de cortesia com quem mora na Terra das Cataratas. A propalada crise, a desvalorização do real perante o dólar, a queda nas vendas e blá, blá, blá, soa como uma distante realidade para quem atua em qualquer uma das pontas da cadeia de turismo de Foz do Iguaçu. O câmbio é algo muito parecido com uma gangorra: quando o real está em cima, valorizado se comparado à moeda norte-americana, o peso e o guarani estão em baixo, sem poder de compra; porém, quando somos nós a ocupar a parte mais baixa da gangorra, argentinos, paraguaios e uruguaios têm seu poder de compra multiplicado. O efeito dessa “gangorra financeira” é que quando a parte do país que transforma, manufatura ou produz produtos que dependem de matéria prima importada está sofrendo com a valorização do dólar, as cidades turísticas estão faturando muito com uma verdadeira revoada de turistas atraídos pelo maior poder de compra de suas moedas.

Leia mais...

E eis que os Poderes constituídos saem da inércia habitual e, após muito leite derramado, se organizam e se unem para limpar o fogão e salvar o que ainda não transbordou da leiteira, como se esse fosse o natural ritmo de se ferver o leite. Na manhã de ontem (04) foi, finalmente, realizada uma reunião que contou com a presença do prefeito Reni Pereira, da vice Ivone Barofaldi, do secretário de Saúde, dos Coordenadores do CCZ, da Defesa Civil, e demais secretários municipais, objetivando definir estratégias para o combate à dengue em Foz do Iguaçu.

Leia mais...

Mais artigos...

Pagina 3 de 6