Gaeco e Promotoria de Proteção ao Patrimônio Público cumprem mandados em secretarias

Política
Ferramentas
Estilo

Cascavel - PR - O Ministério Público do Paraná cumpriu na manhã desta quinta-feira, 20 de outubro, nove mandados de busca e apreensão nas Secretarias Municipais do Meio Ambiente, de Agricultura e de Obras Públicas de Cascavel, no Oeste do Estado. Quatro empresas (situadas em Cascavel, Medianeira e São Miguel do Iguaçu) e residências de um servidor público e de três empresários também foram alvo da ação.

A operação decorre de duas investigações realizadas pela Promotoria de Justiça de Proteção ao Patrimônio Público de Cascavel e pelo núcleo regional do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Uma das investigações apura possíveis fraudes em licitações e na execução de contratos administrativos para manutenção de estradas rurais e da malha viária do município e para consertos de maquinários. A segunda investiga supostos desvios de bens públicos da prefeitura, especificamente combustíveis e peças para maquinários.  

Foram apreendidos documentos, procedimentos licitatórios, contratos administrativos e computadores. Todo o material foi levado à sede do Gaeco de Cascavel para análise.


Após buscas do Gaeco, assessor do prefeito pede exoneração

O assessor de gabinete do atual prefeito de Cascavel Edgar Bueno, Ivan Serafim Borges, pediu exoneração do cargo público na manhã desta quinta-feira (20). A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa.

A notícia vem após o cumprimento do mandado de busca e apreensão na casa dele, pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Na carta encaminhado à administração pública, Ivan diz que quer se dedicar exclusivamente à sua defesa.

O assessor é investigado há pelo menos quatro meses. Segundo as apurações, ele teria participação societária em uma empresa contratada pela Prefeitura para fazer a manutenção da malha viária. 

Além disso, teria usado a estrutura da Prefeitura para fazer o conserto dos próprios maquinários. O motorista do atual chefe do Executivo também é chamado de "Sombra".

(Por Samara Rosenberger)

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar