Latinoware 2016 bate recorde de público e encerra com balanço positivo

Educação
Ferramentas
Estilo

FOZ DO IGUAÇU - PR - Da difusão do conhecimento à geração de novas oportunidades de negócios, a Latinoware 2016 entra para a história, ao trazer para dentro do PTI estudantes do ensino fundamental e médio. Um sucesso absoluto. Essa foi a avaliação da comissão organizadora sobre a 13ª edição da Conferência Latino-Americana de Software Livre (Latinoware), que foi realizada entre os dias 19 e 21 de outubro, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI). Depois de três dias de intensa programação, o evento chegou ao fim apresentando resultados extremamente positivos.

Promovida desde 2004 pela Itaipu Binacional e pela Fundação PTI, a Latinoware é um dos maiores e mais importantes eventos de software livre do mundo. Este ano, o evento bateu recorde de público, com 5.374 participantes, e contou com mais de 350 horas de atividades. Se considerarmos que desde o ano de 2006 a Itaipu contribuía com o custeio dos ônibus para todas as caravanas, e que em 2016 esta prática foi descontinuada, o crescimento no número de participantes foi surpreendente, ultrapassando toda e qualquer expectativa da organização.

Além das discussões sobre tecnologias livres e seus benefícios para a sociedade, a Latinoware 2016 constituiu-se em um importante espaço para a promoção e disseminação do conhecimento em diversas áreas. Segundo Marcos Siriaco Martins, da Divisão de Suporte Técnico da Itaipu (SIPS.GG) e coordenador geral da Conferência, a realização das trilhas de segurança e negócios foram alguns dos pontos mais positivos do evento.

“Conseguimos reunir diversos especialistas da área de segurança da informação, direito eletrônico e privacidade, o que permitiu disseminar técnicas inovadoras de segurança digital. Já na área de negócios, realizamos diversas atividades focadas em ajudar empreendedores a desenvolverem os seus negócios”, destacou Siriaco.

Outro ponto positivo foi a presença de estudantes do ensino fundamental e médio em oficinas de robótica livre promovidas durante o evento. “Por meio dessas atividades, conseguimos estimular o interesse dos estudantes pela área de tecnologia e disseminar a cultura do ‘faça você mesmo’, já que, nessas oficinas, eles aprenderam que é possível criar os seus próprios brinquedos”, ressaltou Siriaco.

Na avaliação de Washington Medeiros, superintendente de Informática da Itaipu Binacional, a Latinoware já é um evento de tecnologia consolidado e que, a partir de agora, tem um papel fundamental na difusão do conhecimento e na geração de novas oportunidades de negócios. “A Latinoware tem contribuído diretamente para o fortalecimento do movimento do software livre e, ao abrir espaço para discussões sobre empreendedorismo, ela também está fomentando o surgimento de novas ideias de negócios”, finalizou.

Silvio Palmieri, editor de Tecnologia do Jornal do Iguassu e Coordenador das Comunidades da Latinoware, definiu o evento da seguinte forma: “A Latinoware, desde sua primeira edição, é uma tempestade de ideias, onde encontramos muitos jovens sedentos de conhecimento e dispostos a mudar o mundo”. Segundo Palmieri, essa é a principal energia que faz com que varias pessoas se reúnam para organizar um evento desta magnitude. “Se tomarmos por base o número de participantes da Conferência, veremos que o trabalho de multiplicação e difusão do conhecimento está sendo feito: em 2004 foram 600 participantes e, hoje, em 2016, 5.374 entusiastas do software livre, vieram em 101 caravanas”, frisou o coordenador.

Um dos pontos considerados mais importantes, que merece destaque e não deixa dúvidas que o evento segue no caminho certo, é o fato de todos os envolvidos na organização da Latinoware serem voluntários, doando seu tempo, dedicação e conhecimento por amor e ideologia.

Silvio Palmieri conclui testemunhando: “Eu vi participantes que vieram à Conferência em um ano pela primeira vez, e no seguinte retornaram como profissionais contratados por grandes empresas do setor. Não há dinheiro no mundo que pague por isso, pelo se saber que estamos contribuindo com o futuro e a formação de pessoas que, por sua vez contribuirão com o futuro e a formação das novas gerações”.

Fotos: Jean Pavão | Enio Jorge Job

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar