Empresas devem rever seus modelos de negócios para sobreviverem à revolução digital

Tecnologia
Ferramentas
Estilo

FOZ DO IGUAÇU - PR -  necessidade das empresas acompanharem a revolução digital foi um dos temas debatidos nesta quinta-feira (20), na Latinoware 2016. Segundo o palestrante Mauro Carrusca, a disrupção tecnológica vem transformando a economia mundial e, para sobreviverem neste novo mercado, as empresas devem repensar os seus modelos de negócios. “O novo petróleo do século XXI serão os dados”, destacou.

Especialista em Inovação, Design Thinking e Empreendedorismo, Carrusca afirma que as empresas precisam promover as mudanças necessárias para atender um novo perfil de consumidor. “A evolução da tecnologia mudou a nossa formar de consumir. Hoje, o consumidor tem conhecimento, poder e está conectado. As empresas que estão sobrevivendo no mercado são aquelas que entenderam isso e investiram na cultura da inovação”, afirmou.

Durante a palestra, ele apresentou alguns exemplos de empresas exponenciais, como o Uber e o Facebook, que apresentaram taxas de crescimento vertiginosas nos últimos cinco anos. O faturamento do Uber, por exemplo, passou de US$ 2 bilhões, em 2011, para US$ 62,5 bilhões, em 2016. Já o faturamento do Facebook passou de US$ 50 bilhões para US$ 368 bilhões.

Carrusca destacou que as duas empresas adotaram uma nova forma de fazer negócios e utilizaram a tecnologia como aliada, apresentando um crescimentos rápido em pouco tempo. “As organizações exponenciais têm essa capacidade de apresentar resultados mais rápido, pois elas acompanham as mudanças em tempo real e, principalmente, estão antenadas às tendências do futuro”, explicou.

“Hoje, a maioria das empresas possui pessoas e tecnologias do século XXI, mas utilizam ferramentas e metodologias do século passado. Disrupturas em modelos de negócios estão acontecendo com frequência e, para acompanhar a revolução digital, as empresas precisam se adaptar a essas mudanças”, finalizou.

Fotos: Jean Pavão

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar