Empresa que vai esterilizar mosquitos entra na incubadora do Tecpar

Inovação
Ferramentas
Estilo

CURITIBA - PR - A Forrest Brasil Tecnologia, empresa que conta com uma aliança tecnológica com o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) no projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) de controle natural do mosquito Aedes aegypti, é a mais nova ingressante na Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec).

A empresa assinou o contrato de incubação nesta sexta-feira (16).

O projeto de PD&I é inédito e busca produzir e liberar na natureza machos estéreis do mosquito transmissor do Aedes aegypti. Com o projeto, a tendência é que haja a queda da incidência do mosquito em até 90%, com redução significativa de registros de casos de doença como a dengue, a zika e a chikungunya.

Os mosquitos estéreis competirão na natureza com os mosquitos selvagens, o que acarreta na consequente redução da proliferação do mosquito, inclusive das fêmeas, que são as transmissoras das doenças.

No início do projeto é feita a coleta de ovos do mosquito. Depois, os ovos eclodem produzindo os mosquitos machos que são levados para o laboratório, onde recebem uma alimentação com produtos que garantem sua esterilidade. Estéreis, os mosquitos são soltos em um voo rasante em um avião que vem dos EUA somente para o projeto-piloto.

A empresa assinou o contrato de incubação para participar na modalidade residente, instalando-se no câmpus Araucária do Tecpar, com foco no Parque Tecnológico da Saúde.

Conheça a Forrest Brasil Tecnologia: www.forrestinnovations.com/pt.

INTEC - Empreendedores que queiram participar do programa de incubação do Tecpar podem fazer, ao longo do ano, a inscrição para concorrer a uma vaga em uma das duas unidades da Intec, em Curitiba e em Jacarezinho.

São ofertadas vagas para a modalidade residente (quando a empresa fica nas dependências da Intec) e para a incubação não residente, quando o empresário não se instala na incubadora, mas conta com o apoio dos especialistas do instituto.

Podem participar do processo de incubação pessoas físicas, como universitários, pesquisadores e empreendedores que tenham um negócio inovador, ou ainda pessoas jurídicas. Ao longo de 27 anos, a Intec já deu suporte tecnológico a mais de 100 negócios.

No momento, nove empresas passam pelo programa de incubação: Beetech/Beenoculus, Werker, i9algo, Invento Engenharia, Vuk Personal Parts, Compracam, Provena, RR Import e Forrest Brasil Tecnologia.

Foto: Silvane Trevisan Tonetti

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar