ANP espera disputa por todos blocos do pré-sal ofertados na semana que vem

Geral
Ferramentas
Estilo

RIO DE JANEIRO - RJ - O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone, disse hoje (19) que a expectativa para a Segunda e a Terceira Rodadas de Partilha de Produção do Pré-Sal, na semana que vem, é que todas as áreas tenham disputa de ofertas e sejam leiloadas. Oddone participou da solenidade de posse de José Cesário Cecchi na Diretoria Colegiada da ANP, no Palácio Itamaraty, no Rio de Janeiro.

"A nossa expectativa é que todas as áreas do pré-sal sejam contratadas com disputa", disse Oddone sobre os leilões, marcados para o dia 27 deste mês. "Acho que haverá oferta pelas oito [áreas do leilão] e haverá disputa acirrada por algumas delas".

O diretor-geral da ANP não adiantou quais áreas ele acredita que despertem mais interesse do mercado, mas afirmou esperar disputas acirradas nas duas rodadas, que terão quatro áreas cada.

A segunda rodada terá áreas em diferentes estágios de desenvolvimento, incluindo alguns em que já há produção, e a terceira será a primeira do pré-sal com blocos para exploração.

Na segunda rodada, serão oferecidas áreas com jazidas unitizáveis, que são as adjacentes a campos ou prospectos cujos reservatórios se estendem para além da área concedida. As áreas são relativas às descobertas denominadas Gato do Mato e Carcará e aos campos de Tartaruga Verde e Sapinhoá. Na terceira rodada, serão disputadas as áreas localizadas nas bacias de Campos e de Santos, na região do polígono do pré-sal, relativas aos prospectos de Pau Brasil, Peroba, Alto de Cabo Frio-Oeste e Alto de Cabo Frio-Central.

"O pré-sal, pelo volume das reservas e produtividade dos poços, é extraordinário. O pré-sal vai atrair um interesse muito grande, só que também demanda altos investimentos e uso de tecnologia. É uma província para grandes empresas. O número de atores capazes de atuar no pré-sal é limitado, e a gente vê quase todos eles inscritos nas nossas rodadas".

Reabertura do prazo

Décio Oddone destacou a possibilidade de reabrir o prazo para apresentar ofertas aos blocos que não forem contratados ao longo das próximas rodadas. A mudança foi anunciada pela agência na manhã de hoje e permitirá que, ao fim de cada rodada, as empresas façam novos lances.

Segundo Oddone, a mudança foi pensada para evitar que problemas burocráticos impeçam a contratação de áreas disponíveis no leilão. "Isso corrige a possibilidade de confusões de última hora, de envelope, burocracia, procuração. Foi com o objetivo de dar uma oportunidade caso alguém se equivoque".

O diretor-geral da ANP afirmou que a mudança passará a valer para todos os próximos leilões, incluindo as rodadas de concessão.

Para 2018, a ANP prevê a realização de três leilões, entre eles a 15ª Rodada, em março, que terá blocos em bacias da margem leste e equatorial e as bacias terrestres de fronteira. Com o calendário eleitoral, esses leilões não poderão ser realizados entre julho e outubro, explicou Oddone.

Reportagem: Vinícius Lisboa
Edição: Nádia Franco
Foto: Geraldo Falcão/ Agência Petrobras

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar