PF desarticula grupo que fraudou benefícios previdenciários e rurais

Geral
Ferramentas
Estilo

RECIFE - PE - A Polícia Federal, numa ação conjunta com a Secretaria da Previdência do Ministério da Fazenda e do INSS-Instituto Nacional de Seguridade Social, deflagrou nesta quarta-feira (9/8) a Operação Insistência, objetivando desarticular uma organização criminosa que se instalou no município do Cabo de Santo Agostinho, responsável por fraudar inúmeros benefícios previdenciários e aposentadorias rurais.

Cerca de 120 policiais federais e servidores do INSS estão cumprindo 2 mandados de prisão preventiva, 18 conduções coercitivas e 8 busca e apreensão nos municípios do Cabo de Santo Agostinho/PE e no bairro de Brasília Teimosa, no Pina.

As investigações, que tiveram início no 2015, foi motivada na descoberta de que um servidor do INSS estaria cometendo uma série de graves irregularidades. Em 12 meses, a APS do Cabo concedeu 1527 benefícios; enquanto uma APS de porte semelhante concedeu apenas 139. Levantamentos feitos pela Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária do Ministério da Fazenda apontou o respectivo servidor como o maior concessor de benefícios rurais do estado de Pernambuco. Estima-se que o valor do prejuízo dado aos cofres públicos chegue a quase R$ 22 milhões.

As pessoas conduzidas coercitivamente e os presos serão levados para a sede da Polícia Federal, onde serão indiciados, na medida de suas participações, pelos crimes de estelionato cometido contra entidade de direito público; inserção de dados falsos no sistema de informações; falsificação de documento público e corrupção passiva, cujas penas se somadas podem chegar a 29 anos de reclusão.

O nome da operação se deu pelo fato do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Cabo de Santo Agostinho continuar no esquema fraudulento de concessão de benefícios mesmo após a deflagração da Operação Manager, que aconteceu no dia 12/9/2016.

Foto: Arquivo PF

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar