Polícia já recapturou quase 300 detentos que fugiram de presídio em Jardinópolis

Segurança
Ferramentas
Estilo

SÃO PAULO - BR - Até a noite de ontem (29), 295 presos que fugiram do Centro de Progressão Penitenciária de Jardinópolis tinham sido recapturado. O município fica a 335 quilômetros da cidade de São Paulo, na região de Ribeirão Preto, interior paulista. Segundo a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), os detentos resgatados foram encaminhados para unidades penais de regime fechado.

O número exato de detentos que fugiu ontem (29), durante uma revista de rotina, ainda não foi confirmado. Os presos atearam fogo a uma sala do CPP e aproveitaram a confusão para escapar.

A Secretaria de Administração Penitenciária informa que não houve reféns e não confirma mortes. No entanto, um corpo foi encontrado carbonizado no canavial próximo ao CPP e encaminhado para o Instituto Médico Legal de Ribeirão Preto.

O Grupo de Intervenção Rápida da SAP e a Polícia Militar conseguiram controlar a situação ainda pela manhã de quinta-feira. Uma sindicância foi instauradapara apurar o caso.

A capacitade do centro é para 1.080 detentos, mas a população carcerária é de 1.861 presos. Desse total, 253 trabalham em empresas fora do presídio e 1.349 trabalham dentro da unidade penal.

Em nota, a SAP destacou que, apesar da superlotação, não houve motivo que justificasse o motim a não ser “o descontentamento com a revista rotineira cujo objetivo é apreender celulares, drogas e outros objetos proibidos”.

O comunicado informa ainda que seguindo a legislação sobre unidades prisionais de regime semi-aberto, o CPP é cercado por alambrados e não conta com vigilância armada.

A SAP informou também que na última saída temporária pelo Dia dos Pais, foram liberados 1.166 presos para visita aos familiares, dos quais 97% retornaram (1.131).

Marli Moreira – Repórter da Agência Brasil - Foto Divulgação

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar