Boca Maldita - 25 de Novembro de 2016

Estilo

Banho de loja

Os comerciantes da Vila Portes estão eufóricos com a abertura de uma grande loja do ramo de calçados, na Avenida Beira Rio. Com a chegada do empreendimento a Prefeitura deu uma geral nas imediações e deixou tudo nos trinques. Foi uma limpeza geral, coisa que não acontecia na Vila Portes há muito tempo. Tomara que novos empreendimentos desse porte surjam nas redondezas. Se bem, que tem que ter o dono certo…


Briga de salto alto

Segundo logistas do entorno, o tratamento é desigual, se comparado com outros empreendimentos que abriram nas imediações. Na mesma avenida Beira-Rio faz quase um ano que fechou um estacionamento, onde abriu no local uma loja de calçados, enquanto em uma transversal abriu a “Bebezão”. Em ambos os locais foi solicitado que o FozTrans remarcasse a guia rebaixada e numerasse a vaga para o estacionamento regulamentado, sem que isso tenha ocorrido durante o ano todo. Já na nova, moderna e gigante loja de calçados, mal começou a reforma e o Instituto de Trânsito já estava no local pintando as guias e demarcando as vagas.


Papo furado

Logo que o preço dos ônibus coletivos foi majorado, a vereadora Anice Gazzaoui alardeou que entraria na Justiça contra esse absurdo. Até o momento ninguém viu nadica de nada. Será que a vereadora foi acometida de uma amnésia aguda? Seu discurso sempre foi de que jamais iria dobrar a espinha ou cair no canto da sereia dos barões do transporte coletivo. Lembremos que a palavra da vereadora vale mais de 5 mil votos.


Vitorassi Requião

O combativo vereador do PV, Dilto Vitorassi, deu uma de Roberto Requião. Na mesma linha do “abaixa ou acaba” do ex-governador com o pedágio mais caro do sul da Via Láctea, Vitorassi também bravateou que acabaria com a licitação feita às pressas, na véspera do feriado de Natal, para a administração do terminal rodoviário de Foz do Iguaçu. O pedágio não acabou, tampouco abaixou e, o futuro ex-vereador, que botou a violinha debaixo do braço, nem na rodoviária poderá tocar no próximo ano…


Canta Budel…

Que o Budel abriu o bico em sua delação, negociada com o Ministério Público, todo mundo sabe. A dúvida, que tem tirado o sono de muita gente, é de que tamanho foi a cantoria. Os bocudos souberam, por intermédio de um outro passarinho, que a conversa foi longa e muitas aquisições e terceirizações duvidosas foram delatadas pelo ex-diretor do FozTrans. Dentre as mais importantes estaria a terceirização do terminal rodoviário, feita a toque de caixa e preço de banana. Como tem se tornado costume, o Ministério Público e a Justiça estariam prestes a desvendar aquilo que os vereadores sequer deveriam ter permitido que acontecesse. Se dependesse dos nobres vereadores agirem, teríamos pizza ao invés de panetone neste final de ano.


Natal sem luz

Enquanto outras cidades turísticas de porte muito menor do que Foz do Iguaçu, como Gramado, no Rio Grande do Sul, se notabilizam por festividades de Natal grandiosas, como é o caso do “Natal Luz”, da cidade da serra gaúcha, aqui na tríplice fronteira, o Natal será no escuro. Segundo informou a prefeitura no Portal Transparência, teremos alguns pisca-pisca, poucos enfeites velhos repaginados, e algumas luzinhas de led. Se não fosse aumentar a vergonha, Dona Ivone poderia pedir um patrocínio para a MDL no Paraguai iluminar Foz durante o Natal.


Projeto Faz de Conta

O projeto enviado pela prefeita Ivone Barofaldi à Câmara pedindo autorização para remanejar os recursos da iluminação pública foram parar nas comissões permanentes e no Jurídico para parecer técnico. O projeto está igual peteca, passando de mão em mão. Tudo parece um grande jogo de faz de conta, para enganar a população. Já está mais do que pacificado pelas instâncias superiores do nosso Judiciário, que a utilização de tais recursos em finalidade diversa da prevista na Constituição, não é legal. Então, qual a finalidade de tanta insistência em analisar um projeto que já nasceu morto? A não ser, que a intenção seja justamente empurrar a bomba para o colo dos vizinhos para ver onde a coisa vai pipocar. Qui gladio ferit, gladio perit est, diz um antigo ditado romano, que, na tradução quer dizer: “Quem com ferro fere, com ferro será ferido”. E o tamanho do ferro que estão empurrando um para o outro, não é pequeno...


Garotinho e Cabral

O menino se aproxima da mãe e pergunta:
- Mamãe, no Rio de Janeiro se rouba desde Garotinho?
E a mãe responde:
- Não, meu filho, aqui se rouba desde Cabral.


Para inglês ver

Segundo nota publicada pela Prefeitura, Foz do Iguaçu e Tai’an, na província de Shandong, na China, estão prestes a se tornarem cidades irmãs. Tai’an possui uma população de 5 milhões e 600 mil habitantes e, assim como Foz do Iguaçu, é famosa pelo turismo, sua principal economia. O principal atrativo é o Monte Tai, uma montanha alta como sugere o próprio nome em chinês. Esse negócio de cidades irmãs é coisa para inglês ver, porque de prático até hoje ninguém viu nada. Serve apenas para as “autoridades” viajarem esbanjando o dinheiro do contribuinte.


Mansão do taradão vai a leilão

A mansão do médico Roger Abdelmassih foi colocada à leilão por R$ 18,4 milhões, por determinação da Justiça. O motivo foi um pedido de indenização de uma antiga cliente da clínica onde atuava Roger, que alega não ter recebido o tratamento de fertilização pelo qual pagou, cujo valor está em torno de R$ 137 mil, em valores atualizados pela Justiça em maio deste ano. Dizem que o médico taradão alegou que a culpa foi dela, pois a parte dele foi feita muitas vezes…


O Rotary Club

Em 1905 o advogado americano Paul Harris e mais três outros homens de negócios, fundaram em Chicago um clube de serviços, cujo lema principal é: “Dar de si antes de pensar em si”. A entidade passou a ser definida como um clube de serviços à comunidade local e mundial, sem fins lucrativos, de caráter filantrópico e social. Seu objetivo é estimular e fomentar o ideal de servir, em especial: 1 – o desenvolvimento do companheirismo como elemento capaz de proporcionar oportunidade de servir; 2 – o reconhecimento do mérito de toda a ocupação útil e a difusão das normas de ética profissional; 3 – a melhoria da comunidade pela conduta exemplar de cada um na sua vida pública e privada; e, 4 – a aproximação dos profissionais de todo o mundo, visando a consolidação das boas relações, da cooperação e da paz entre as nações. A depender da conduta do presidente do Rotary Três Fronteira, do Distrito 4640, Paul Harris deve estar se revirando no túmulo…


Prestando desserviço à sociedade

Na tarde desta terça-feira (22), Jeferson Fosquiera, presidente do Rotary de Foz do Iguaçu Três Fronteiras, surpreendeu a todos na Iguassu Decor, demonstrando forte desequilíbrio emocional e agressividade, quando em tom alto e utilizando de palavras ofensivas, gratuitamente e sem motivação alguma atacou a esposa de um tradicional empresário do setor de alimentação de Foz, causando-lhe grave transtorno psicológico e emocional. Interpelado por outras pessoas que presenciaram a cena, Fosquiera em tom arrogante e prepotente estendeu as agressões aos demais, querendo satisfações a respeito de decisões na condução da Mostra Iguassu Decor que só dizem respeito, exclusivamente, à organização do evento. A organização, apoiada por diversas entidades envolvidas na Mostra, está tomando providências junto ao Rotary Brasil sobre o inaceitável fato ocorrido.


Reunião de prefeitos eleitos

A Itaipu promoveu ontem, em Toledo, uma reunião para a qual foram esperados os 54 prefeitos eleitos da região Oeste do Paraná. Foz do Iguaçu, a maior cidade da região, teve sérios problemas para ser representada. E não é por falta de prefeitos, afinal, temos um afastado, um eleito e impugnado, outro declarado eleito e que pode não levar, e uma interina mais perdida que cego em tiroteio. O gozador do governador Beto Richa escolheu Foz para sediar outra reunião com os prefeitos eleitos, no final do mês. No mínimo, irônico.


Refis será votado sábado

Depois de cozinhar o galo por cerca de um mês, os vereadores se reúnem neste sábado (26), em sessão extraordinária, para debater e votar o Refis 2016. O projeto, que sempre foi votado rapidamente, para o município arrecadar, passou pelas comissões e chegou até o IBAM. Ao que tudo indica, a prefeita dobrou a espinha e disse amém aos vereadores.


Para o lixo não falta dinheiro

Além do Refis, os vereadores apreciarão o projeto n° 64/16 que autoriza a Prefeitura abrir crédito adicional no valor de R$ 2,5 milhões para cumprimento do contrato com a Vital Engenharia S/A, a empresa que recolhe o lixo da cidade. E a macacada aqui pensando que a Prefeitura não tinha dinheiro para nada, nem mesmo para a Saúde. Se tem pro lixo, deve estar sobrando dinheiro no caixa. Bem, o Natal está garantido. Pena que não seja o do povo.

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar