Boca Maldita - 01 de Novembro de 2016

Estilo

Melquizedeque está livre

Depois de fazer o tão esperado acordo de delação premiada, o ex-secretário da Tecnologia da Informação, Melquizedeque de Souza, ganhou a liberdade. Todo mundo está se perguntando o que ele falou para a dona Justa. É certo que não foi coisa pequena. Melquizedeque sabia demais, pois era uma espécie de primeiro ministro de Reni. Graças à delação, agora o Melqui está soltinho da Silva, ou no caso, soltinho de Souza... A pergunta que não quer calar, no entanto, é: "E quantos vão para trás das grades, para garantir a liberdade do ex-secretário"?


Quem ainda está preso?

Com a soltura de Melquizedeque e Budel, restam poucos em decorrência da Operação Pecúlio, já que os empresários foram os primeiros a dar com a língua nos dentes. Ainda resta o pessoal da PPP da Saúde (Charlles Bortolo, Gilber Ribeiro e os Schredinha). Certamente ganharão a liberdade em breve, assim que contarem tudo sobre a “cereja do bolo”.


Tem de libertar

Um advogado muito entendido em assuntos policiais, disse que os demais presos da Operação Pecúlio deveriam ter sido libertados assim que a Justiça determinou a soltura do prefeito afastado Reni Pereira. “Se o chefe da organização criminosa está solto, por que manter na cadeia os coadjuvantes?”, perguntou o causídico. E os Bocudos acreditam que, sendo comprovado que existe a tal organização, e que o prefeito afastado é o chefe, a pergunta está corretíssima. Mas, e se isso não acontecer?


Delação X Traição

A tal da delação premiada é um negócio bem esquisito. Vejam bem, é como se o marido fosse pego pela esposa traindo ela com a vizinha, no flagra. Então, a mulher perdoa ele, coloca o cara sentadinho em um confortável sofá, com o controle remoto do pay-per-view na mão, e fica lhe servindo uma cervejinha gelada e fazendo uns "tira-gosto", como prêmio por ele ter... entregue todos os amigos que traíram as esposas... Estranho, né?


Refis é debatido na Câmara

Vereadores de Foz do Iguaçu discutirão neste mês o projeto do Refis 2016. Se for aprovado, o projeto concederá isenção de multas e juros de mora para impostos atrasados, como ISS e IPTU. A prefeita Ivone Barofaldi está na maior torcida para que os vereadores votem a favor. Assim ela consegue engrossar o caixa da Prefeitura e pagar os compromissos de final de ano.


A vitória ficou mesmo com Greca

Em Curitiba dizem que a Vitória é do Greca. Porém, os que entendem de política e conhecem o poder da família Barros, apostam justamente no contrário, ou seja, que o Greca é da Vitória.

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar