Boca Maldita - 28 de setembro de 2016

Estilo

Tacou fogo no carro do marido

Uma mulher perdeu o controle ao flagrar o marido em um bar durante a madrugada de ontem em Ponta Grossa. Testemunhas relataram que ela ateou fogo no veículo Celta que estava estacionado, utilizando um galão de gasolina. Os bombeiros foram acionadas para combater o fogo, mas o carro ficou completamente destruído. O dono acompanhou o trabalho dos bombeiros, mas não falou sobre o assunto. Se a moda pega, os pinguços terão que tomar canjibrina em casa e com a “Véinha” ao lado.

Novo recorde

A greve dos bancários deste ano vai bater todos os recordes das anteriores. Já chegou à casa dos 30 dias e sem data para acabar. Como nosso país está parado mesmo, sem grana em circulação, tanto faz para a população. Isso até ajuda, pois assim os banqueiros impõem menos estragos na vida dos correntistas. Esta tática de banqueiro matar os funcionários no cansaço, já é antiga. O que querem, mesmo, é poder passar tudo para autoatendimento e, assim, demitir em massa.

Nem Deus escapa

Em campanha se vê de tudo, mas esta pecha chega a ser ridícula: um prefeiturável, que tem sido chamado de “candidato da seita”, parece ter vestido a carapuça. No seu programa eleitoral apelou para depoimentos afirmando que ele tem Deus no coração, enquanto os demais candidatos dizem que têm Deus em suas campanhas. O que é mais uma mentirinha para tantas que vão ao ar? Os bocudos esperam que deixem Deus fora de suas campanhas, afinal, até na igreja eles só vão de quatro em quatro anos, e ainda assim é para tomar os votinhos dos “fiéis”.

Candidato forte

Mesmo preso, o candidato José Carlos Neves é um forte candidato a vereador neste pleito. Sua soltura era esperada para antes das eleições, coisa que não aconteceu. Talvez ainda seja possível sua liberação. A decisão pode sair nesta quinta (29), mesma data do julgamento do prefeito afastado Reni Pereira.

STF nega recurso a “Cau”

O ministro do STF, Luís Roberto Barroso, negou nesta terça-feira (27) habeas corpus requerido pela defesa do ex-diretor de gestão financeira da Prefeitura, Luiz Carlos Alves, o “Cau”, preso preventivamente em decorrência da operação Pecúlio. Era o último recurso. Agora, só resta apelar para a delação premiada, e tentar se livrar do xilindró. Cau era quem fazia todos os pagamentos e sabe muita coisa.

Debate será acirrado

O debate entre os candidatos a prefeito de Foz na RPCTV será nesta quinta-feira (29), logo depois a novela “Velho Chico”. Todos estão preparando as ferramentas para detonar os adversários. Tem candidato destilando veneno pelos caninos. Será a última aparição dos candidatos, porque hoje termina também o horário gratuito do TRE. Daqui pra frente só noticiário. Haja coração.

Gatinhos eleitores

Um menino chegou à escola e contou para a professora que sua gata havia dado à luz a sete gatinhos e que todos iriam votar no candidato mais preparado para administrar a cidade. A professora disse: “Que bom, aproveite que ele virá visitar a escola amanhã e conte essa boa notícia”!
No dia seguinte, com o candidato na escola, a professora pediu: “Joãozinho, conte para o futuro prefeito o que me falou dos gatinhos”...
Joãozinho disse: “Dotô, minha gata teve sete gatinhos e um vai votar no senhor”. A professora estranhou e perguntou se ele não havia se enganado, quando Joãozinho respondeu: “É que de ontem para hoje, professora, os outros seis já abriram os olhos”...


Apelando

O candidato oficial apelou e anunciou que abrirá mão do salário, justificando que os mais de R$ 1 bilhão do orçamento é pouco para as necessidades do município, e que não sobra para o salário do prefeito. Então, vai doar os seus 4 anos de trabalho para o bem da cidade. Pode parar, Fala Mansa. Isso não passa de demagogia barata. E depende né, se for só o salário dá e sobra. E mais, o povo prefere que o o prefeito fique com o salário, e não com as comissões de contratos e aditivos. Não que isso aconteça em Cascavel, é claro, afinal estamos falando da administração mais honesta do planeta.

Agora deu medo

O secretário de (des)Planejamento, acaba de assumir a Cohavel - Companhia de Habitação de Cascavel. Como a Cohavel anda mais parada que água de poço nesses tempos bicudos, não fará muita diferença, senão teríamos casas sem portas e talvez, até com a cobertura no chão. Profissionalismo que é bão, passa longe desse senhor. Mas, medo mesmo tem que ter se o cavalo paraguaio ganhar as eleições, pois o cotado para a Cohavel fez um estrago a última vez que passou por lá, que até hoje está o maior rolo na Justiça.

Dedurou

Um internauta denunciou que na secretaria das Finanças teria um farto material de propaganda política. Amigo, isso não é nenhuma novidade. Agradecemos a informação e lembramos que uma ordem da alta cúpula da prefeitura teria exigido que os servidores aderissem à campanha dos candidatos apoiados pelo Paço. Já passou da hora do pessoal aprender que esse tipo de bandidagem tem que ser denunciado é na polícia e no TRE e não nas redes sociais, pois o local tem mais nomeado que na própria prefeitura.

Penitência

Com medo de uma penitência severa da Igreja, o prefeito tem se virado nos trinta para cumprir a promessa de liberar a pista em frente à Catedral para a Festa das Nações. É uma vistoria atrás da outra. Só falta pegar no batente e bater uma massa. Se bem que desse mal, ele não morre. Bater massa só se for no Condomínio de Miami com os amigos da coleta.

Um homem de muita fé

O Bispo nem pode brigar tanto com o Bueno, pois os comerciantes da Avenida Brasil nunca rezaram tanto na vida. Os que não rezam para que o prefeito deixe a vida pública de uma vez, estão agarrados no terço pedindo aos céus que o prefeito termine a obra de uma vez e os livre do suplício da sujeira e falta de clientes. Afinal, seriam os beneficiados e estariam ganhando um mês, já que a promessa da entrega é em dezembro. Se o candidato do Edgar fosse o Marcos Vinicius ele poderia se dedicar integralmente à obra, afinal, para ele a campanha acabou sem ter começado. Mas, como sabemos que seu real candidato é o cavalo paraguaio, ele vai trabalhar com afinco mais um mês para garantir que seu pupilo sente em cima de suas licitações e não deixe ninguém mexer nos esquemas.

Vai ser ruim assim de Excel lá em Cascavel

E saiu em Cascavel a segunda pesquisa, não diremos que suspeita, nem que manipulada, mas, no mínimo, cheirando muito mal. Como a anterior, aparece o candidato do PSC com uma vantagem irreal, que lembra as pesquisas da Radar em 2012, apontando Edgar Bueno como vencedor no primeiro turno. E, em segundo lugar, mostra o candidato do PPL com 18,16% de intenções de votos, em um gráfico no qual os indecisos somam 26,60% e, curiosamente, ocupam um espaço proporcionalmente bem menor que o do segundo colocado. Dá até para pensar que alguém, com interesse em enganar o eleitor, tenha trocado o percentual do segundo colocado com o dos indecisos. O candidato Walter Parcianello, em sua página no Face, mostra como esses resultados estranhos acontecem nas pesquisas. Nas redes sociais, um pela-saco do cavalo paraguaio alegou que não dá para comparar 2012 com agora porque os tempos são outros. O problema, na avaliação dos Bocudos, é que a cachorrada é a mesma.

Fora do páreo

Até o candidato do Edgar já admite que haverá segundo turno em Cascavel, e isso quer dizer que ele estará fora. É preciso dizer mais alguma coisa? Ou consultar a bola de cristal? Nada disso. Está sacramentado que teremos uma grande disputa ente a ficção e a realidade no domingo. Então veremos com quantas cabeças de vantagem o cavalo paraguaio chegará. Ou não, né?

Debates

Hoje a Tarobá faz o último debate do primeiro turno entre os candidatos. Amanhã é a vez da RPC. Para o povo serão debates que tirarão as pequenas dúvidas. Por exemplo, tem gente que não sabe se o Paranhos vai estar depressivo, ou de atestado...

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar