Merendeira de Matelândia é vencedora do concurso melhores receitas

Geral
Ferramentas
Estilo

Matelândia - PR - A emoção tornou-se um ingrediente a mais na final do concurso que premiou as melhores receitas da alimentação escolar. As quinze merendeiras de escolas públicas de todo o país que participaram da última prova de fogo da competição estiveram no Ministério da Educação, em Brasília, nesta quinta-feira, 28, para a entrega do prêmio às cinco autoras das receitas vencedoras.

O secretário-executivo, Luiz Cláudio Costa, representou o ministro Aloizio Mercadante na cerimônia, e destacou que considerava todas as 15 participantes vencedoras, independente do resultado. Ele observou que o concurso, que celebra os 60 anos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), foi um dos mais significativos momentos do ministério nos últimos anos.

A primeira fase do concurso contou com 2.433 receitas inscritas. Desse total, 1.403 passaram pela fase eliminatória e foram submetidas, na etapa estadual, aos votos de presidentes de conselhos de alimentação escolar e nutricionistas cadastrados no Pnae. As votações apontaram as 123 receitas que seguiram para a fase regional e serão reunidas em um livro.

Em seguida, os presidentes dos conselhos de alimentação escolar e os nutricionistas cadastrados no FNDE escolheram as três melhores receitas de cada região, utilizando os mesmos critérios da etapa anterior: criatividade, valorização de hábitos locais e a viabilidade de inclusão no Pnae, com replicação no contexto da alimentação escolar.

Três merendeiras de cada região do país chegaram a Brasília no domingo, 24 de janeiro, para a etapa final que elas denominaram de “prova de fogo”. Durante a estadia na capital federal, participaram de um curso de boas práticas, onde puderam ampliar o conhecimento sobre higiene, manipulação e controle de qualidade de alimentos. O grupo também realizou oficinas de nutrição. As merendeiras aproveitaram para compartilhar entre elas a diversidade de temperos a ser utilizados no preparo da merenda.

Para a seleção final, elas apresentaram suas iguarias para um júri composto por um aluno da rede pública, um presidente de Conselho de Alimentação Escolar, uma chefe de cozinha e uma nutricionista. Também fez parte do grupo de jurados um representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), entidade apoiadora da competição, juntamente com o Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos, o Banco do Brasil e o Senai.

Os autores da iguaria mais saborosa e melhor elaborada de cada região do Brasil ganharam uma viagem internacional, com direito a acompanhante, além de um prêmio de R$ 5 mil.

CONFIRA A RECEITA

TORTA DE ARROZ NUTRITIVA 

Ingredientes utilizados

• 4 Xícara de café de Arroz, tipo 1, cozido 
• 1 Xícara de café de Óleo, de soja 
• 1 Xícara de café de Farinha, de trigo 
• 4 Unidade grande de Ovo, de galinha, inteiro, cru 
• 1 Colher de sopa de Fermento em pó, químico 
• 1 Pitada de Sal, cozinha 
• 1 Xícara de café de Brócolis, cozido 
• 1 Unidade média de Cebola, crua 
• 3 Unidade média de Cenoura, cozida 
• 1/2 Ramo/maço de Cebolinha verde, crua 
• 1/2 Ramo/maço de Salsinha, crua 
• 1 Unidade grande de Frango, peito, sem pele, cozido 
• 1 Xícara de café de Repolho, comum, fresco, cru 
• 3 Unidade média de Tomate, vermelho, maduro, cru 
• 2 Xícara de café de Leite, de vaca, integral

Modo de preparo

Tempo de preparo: 01:00 Número de porções: 40 
Para a massa: bata no liquidificador os ovos, o leite, o óleo, o trigo e o arroz, misture o sal e o fermento. Para o recheio misture: 1 peito de frango desfiado, 1 xícara de cebolinha e salsinha, 1 xícara de repolho ralado, 1 xícara de brócolis picado, 3 cenouras em cubos, 1 cebola picada, 3 tomates picados. Despeje a massa numa forma e misture os ingredientes do recheio. Leva para assar por aproximadamente 50 minutos.

Assessoria - Foto: Divulgação

 

Adicionar comentário

Os comentários não representam a opinião do Jornal/Portal do Iguassu, sendo de total responsabilidade de seus autores. Os usuários do Portal podem comentar os artigos e os comentários de outros usuários. Não há um limite preestabelecido de comentários por artigo, no entanto, os moderadores podem, a qualquer momento, encerrar os comentários, se um determinado artigo estiver causando discussão exagerada ou fora do assunto tema.
Palavra ofensivas, de baixo calão ou desrespeitosas, ocasionarão o bloqueio do IP do usuário. Usuários bloqueados, cujo acesso se der através de redes corporativas, provocarão o bloqueio de toda a rede, impedindo o acesso dos demais usuários. Uma vez bloqueado, o IP só será liberado após identificado o usuário que tiver infringido as regras de postagem.


Código de segurança
Atualizar